Em busca

22 outubro 2010

"Mochilas...

"Atraquei meu barco em um porto de palavras
 eram tantas e tantas variedades
 que o barulho enlouquecia quem com elas não
 se acostumava.
 Pensamentos vendidos aos kilos,
 metros de idéias
 litros de sentimentos.
 Não estava só neste lugar, muitos outros
 também enchiam suas mochilas
 na esperança de levar ao mundo seco
 uma chuva de poemas.
 Ainda encontro vez ou outra
 algum mochileiro
 disposto a trocar os artigos
 que preenchem suas mochilas.
 Por que você escolhe tão bem?
 Rio de mim, quando penso deste jeito
 pois é o mesmo que ouço de você"

3 comentários:

Ed disse...

Dou uma parada
da caminhada
dessa estrada,
tarde de sol.
Viro e pergunto:
Quer chocolate?

Jean disse...

Isso é o que mais tem
na tua mochila..

Ed disse...

PRECISO dizer:

Esse poema é tão bonito! E a primeira frase, que abre o poema, já diz tanto a que você vem...
É tão poética, tão pronta, tão perfeita! Traz uma imagem tão bonita que o efeito produzido é aquele não de quem começa a ler, mas de quem já terminou: a beleza que produzida quando se termina a leitura de um poema aqui já se dá no começo.

Bj